Factores associados à insatisfação dos médicos dos hospitais de nível terciário em Luanda, Angola

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Tshimbalanga Merite
Mauer A. Gonçalves
Isaura da Conceição de Almeida Lopes
Pedro Magalhães

Resumo

Introdução: Na área de saúde, o grau de satisfação dos profissionais determina a qualidade de serviço e a satisfação dos pacientes.
Objectivo: Avaliar os factores associados à insatisfação em médicos que trabalham em unidades hospitalares de nível terciário, em Luanda, Angola.
Material e Métodos: Estudo transversal, com uma amostra de médicos das principais unidades hospitalares de nível terciário do sector público em Angola. Utilizamos um questionário adaptado de outros instrumentos validados. Usamos o teste Qui-quadrado para analisar a relação entre a insatisfação profissional e as variáveis demográficas e da vida profissional.
Resultados: De um total de 164 participantes, a maior parte (83.5%) relatou a insatisfação profissional, principalmente em relação à remuneração (92.7%), horas de trabalho (89.6%), carência de meios de adequados (80.5%) e segurança pessoal (62.8%). Verificou-se uma associação entre a insatisfação e as variáveis local de trabalho, horas de trabalho, diferenciação profissional e área de especialidade (P <0.05).
Conclusão: Os resultados indicam uma elevada taxa de insatisfação profissional entre os médicos dos hospitais de nível terciário em Angola, com particular realce para os aspectos da vida profissional e segurança pessoal, o que sugere a necessidade de atenção para as componentes social e profissional com vista à melhoria da qualidade de serviço prestado pelos médicos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Merite, T. ., Gonçalves, M. A., Lopes, . I. da C. de A. ., & Magalhães, P. (2021). Factores associados à insatisfação dos médicos dos hospitais de nível terciário em Luanda, Angola. Revista Angolana De Ciências Da Saúde / Angolan Journal Of Health Sciences, 2(1), 9-18. Obtido de http://racsaude.com/index.php/racsaude/article/view/15
Secção
Artigo Original / Original Article

Referências

Agapito SM, Sousa F. A influência da satisfação profissional no absentismo laboral. Rev Port Saúde Pública [Internet]. julho de 2010 [citado 10 de maio de 2019];28(2):132–9. Disponível em: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0870902510700043

Robbins SP. Comportamiento organizacional. Pearson educación; 2004.

Martinez MC, Paraguay AIBB. Satisfação e saúde no trabalho: aspectos conceituais e metodológicos. Cad Psicol Soc Trab [Internet]. 1o de dezembro de 2003 [citado 10 de maio de 2019];6(0):59. Disponível em: http://revistas.usp.br/cpst/article/view/25851

Lourenção LG, Moscardini AC, Soler ZASG. Saúde e qualidade de vida de médicos residentes. Rev Assoc Médica Bras [Internet]. 2010 [citado 22 de agosto de 2019];56(1):81–91. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-42302010000100021&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Marcolino MS, Oliveira JA de Q, Silva GKM e, Dias TD, Marino BCA, Antunes AP, et al. Satisfaction of Emergency Physicians with the Care Provided to Patients with Cardiovascular Diseases in the Northern Region of Minas Gerais. Arq Bras Cardiol [Internet]. 2018 [citado 28 de outubro de 2019]; Disponível em: http://www.gnresearch.org/doi/10.5935/abc.20180143

Shanafelt TD, Mungo M, Schmitgen J, Storz KA, Reeves D, Hayes SN, et al. Longitudinal study evaluating the association between physician burnout and changes in professional work effort. In: Mayo Clinic Proceedings. Elsevier; 2016. p. 422–431.

Teixeira PR. Níveis de ansiedade, depressão e engagement no trabalho em residentes de pediatria. 16 de setembro de 2016 [citado 22 de agosto de 2019]; Disponível em: http://bdtd.famerp.br/handle/tede/372

Ramasodi JMB. FACTORS INFLUENCING JOB SATISFACTION AMONG HEALTHCARE PROFESSIONALS AT SOUTH RAND HOSPITAL. 2010;65.

Martins MJ, Laíns I, Brochado B, Oliveira-Santos M, Pinto Teixeira P, Brandão M, et al. Satisfação com a Especialidade entre os Internos da Formação Específica em Portugal. Acta Médica Port [Internet]. 30 de abril de 2015 [citado 20 de novembro de 2019];28(2):209. Disponível em: http://actamedicaportuguesa.com/revista/index.php/amp/article/view/5899

Albuquerque GS, Cordeiro G, Cucatti Murakami VY, Souza Taveira BL, Ferreira de Carvalho IL, De Lima RL, et al. Satisfação de médicos no trabalho da atenção primária à saúde. Rev APS [Internet]. 25 de janeiro de 2018 [citado 22 de agosto de 2019];20(2). Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/aps/article/view/15878

Dyrbye LN, West CP, Satele D, Boone S, Tan L, Sloan J, et al. Burnout among US medical students, residents, and early career physicians relative to the general US population. Acad Med. 2014;89(3):443–451.

Ferreira M, Lopes A, Guimarães M, Barros H. A carreira médica e os fatores determinantes da saída do Serviço Nacional de Saúde = The medical career and the key factors driving the exodus of doctors from the National Health Service in Portugal. setembro de 2018 [citado 22 de agosto de 2019]; Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/118229

Popa-Velea O, Diaconescu LV, Gheorghe IR, Olariu O, Panaitiu I, Cerniţanu M, et al. Factors Associated with Burnout in Medical Academia: An Exploratory Analysis of Romanian and Moldavian Physicians. Int J Environ Res Public Health [Internet]. janeiro de 2019 [citado 22 de agosto de 2019];16(13):2382. Disponível em: https://www.mdpi.com/1660-4601/16/13/2382

Rotenstein LS, Torre M, Ramos MA, Rosales RC, Guille C, Sen S, et al. Prevalence of Burnout Among Physicians. JAMA [Internet]. 18 de setembro de 2018 [citado 22 de agosto de 2019];320(11):1131–50. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6233645/

Sanchez-Piedra CA, Jaruseviciene L, Prado-Galbarro FJ, Liseckiene I, Sánchez-Alonso F, García-Pérez S, et al. Factors associated with professional satisfaction in primary care: Results from EUprimecare project. Eur J Gen Pract. 2017;23(1):114–120.

Sousa ARF. Síndrome de Burnout nos médicos de Medicina Geral e Familiar. 2017;

Patinha IMIE. Estudo das causas do absentismo laboral numa Autarquia Local [PhD Thesis]. Escola Superior de Ciências Empresariais; 2012.

Madaan N. jobsatisfaction. 2008;10(2):3.

Pierantoni CR, Vianna CM de M, França T, Magnago C, Rodrigues MP da S. Rotatividade da força de trabalho médica no Brasil. Saúde Em Debate [Internet]. setembro de 2015 [citado 22 de agosto de 2019];39:637–47. Disponível em: https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S0103-11042015000300637&script=sci_arttext

Grosseman S. Satisfação com o trabalho: do desejo à realidade de ser médico. 2001;298.

Oliveira LMD. Universidade federal de Goiás programa de pós-graduação em ciências da saúdE. 2015;91.

Campos Fernandes A. [A Perspective on the OECD Report “Health at a Glance 2019”]. Acta Med Port. 3 de janeiro de 2020;33(1):4–6.

Alves SMC, Oliveira FP de, Matos MFM, Santos LMP, Delduque MC. International cooperation and shortage of doctors: an analysis of the interaction between Brazil, Angola and Cuba. Ciênc Saúde Coletiva [Internet]. julho de 2017 [citado 30 de maio de 2020];22:2223–35. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csc/2017.v22n7/2223-2235/en/

Oliveira M dos S de, Artmann E. Características da força de trabalho médica na Província de Cabinda, Angola. Cad Saúde Pública [Internet]. março de 2009 [citado 29 de maio de 2020];25:540–50. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csp/2009.v25n3/540-550/pt/

Bonenberger M, Aikins M, Akweongo P, Wyss K. The effects of health worker motivation and job satisfaction on turnover intention in Ghana: a cross-sectional study. Hum Resour Health [Internet]. dezembro de 2014 [citado 22 de agosto de 2019];12(1). Disponível em: https://human-resources-health.biomedcentral.com/articles/10.1186/1478-4491-12-43

Deriba BK, Sinke SO, Ereso BM, Badacho AS. Health professionals’ job satisfaction and associated factors at public health centers in West Ethiopia. Hum Resour Health. 30 de 2017;15(1):36.

Mbaruku GM, Larson E, Kimweri A, Kruk ME. What elements of the work environment are most responsible for health worker dissatisfaction in rural primary care clinics in Tanzania? Hum Resour Health. 3 de agosto de 2014;12:38.

Temesgen K, Aycheh MW, Leshargie CT. Job satisfaction and associated factors among health professionals working at Western Amhara Region, Ethiopia. Health Qual Life Outcomes. 17 de abril de 2018;16(1):65.

Decreto no 32 de 28 de agosto. Lei de bases do Sistema Nacional de Saúde. 1992 p. 392 (7)-392 (13).

Armindo Queza. Sistema Nacional de Sade Angolano e Contributos Luz da Reforma do SNS Portugus.pdf. Faculdade de Medicina Universidade do Portp; 2010.

Ribeiro RBN. Satisfação dos médicos no sistema único de saúde em Belo Horizonte, Brasil. 2011;135.

Dias BA, Pereira MN, Sousa IF, Almeida RJ. Qualidade de vida de médicos residentes de um hospital escola. Sci Med. 2016;26(1):1–9.

Ritsema TS, Roberts KA. Job satisfaction among British physician associates. Clin Med [Internet]. dezembro de 2016 [citado 20 de novembro de 2019];16(6):511–3. Disponível em: https://www.rcpjournals.org/lookup/doi/10.7861/clinmedicine.16-6-511

Filho P de OV, Elias PEM, Ana Luiza Viana, D’Ávila, Paulo Eduardo Mangeon, Eduardo. Physicians’ job satisfaction and motivation in a public academic hospital. Hum Resour Health [Internet]. dezembro de 2016 [citado 20 de novembro de 2019];14(1):75. Disponível em: http://human-resources-health.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12960-016-0169-9

Dagne T, Beyene W, Berhanu N. Motivation and Factors Affecting It among Health Professionals in the Public Hospitals, Central Ethiopia. Ethiop J Health Sci [Internet]. 27 de julho de 2015 [citado 20 de novembro de 2019];25(3):231. Disponível em: http://www.ajol.info/index.php/ejhs/article/view/120026

Pegorari F, Morgado F, da Costa Aguiar Alves B, Azzalis LA, Campos Junqueira VB, Vicente A, et al. Nível de satisfação dos profissionais médicos quanto ao seu ambiente de trabalho em organização social de saúde de assistência ao sistema único de saúde do brasil. Rev Bras Crescimento E Desenvolv Hum. 2017;27(3).

Malhotra JL. An Evaluation of the Determinants of Job Satisfaction in Canadian Family Physicians. :141.

Cisz CR. Conscientização do uso de EPI’S, quanto à segurança pessoal e coletiva. 5 de março de 2015 [citado 29 de outubro de 2019]; Disponível em: http://repositorio.roca.utfpr.edu.br:8080/jspui/handle/1/3833

de Souza VS, de Oliveira JLC, Costa MAR, de Vicente G, Mendonça RR, Matsuda LM. Associação entre clima de segurança e a carga de trabalho da enfermagem. Cogitare Enferm. 2019;24.

Hayes B, Prihodova L, Walsh G, Doyle F, Doherty S. Doctors don’t Do-little: a national cross-sectional study of workplace well-being of hospital doctors in Ireland. BMJ Open [Internet]. 1o de março de 2019 [citado 22 de agosto de 2019];9(3):e025433. Disponível em: https://bmjopen.bmj.com/content/9/3/e025433

Alcaraz-Mor R, Vigouroux A, Urcun A, Boyer L, Villa A, Lehucher-Michel M-P. Qualité de vie au travail de jeunes médecins hospitaliers : satisfaits malgré tout…. Sante Publique (Bucur) [Internet]. 23 de maio de 2019 [citado 22 de agosto de 2019];Vol. 31(1):113–23. Disponível em: https://www.cairn.info/revue-sante-publique-2019-1-page-113.htm?ref=doi

Klein FA, Mascarenhas AO. Motivação, satisfação profissional e evasão no serviço público: o caso da carreira de especialistas em Políticas Públicas e Gestão Governamental. Rev Adm Pública-RAP. 2016;50(1):17–39.

Kuhn G, Goldberg R, Compton S. Tolerance for uncertainty, burnout, and satisfaction with the career of emergency medicine. Ann Emerg Med. 2009;54(1):106–113.

Martins NLA. Qualidade de vida dos médicos residentes: revisão de estudos brasileiros. Cad Abem. 2010;6:12–8.

Nassar APJ, Azevedo LCP de. Factors associated with job and personal satisfaction in adult Brazilian intensivists. Rev Bras Ter Intensiva [Internet]. 2016 [citado 20 de novembro de 2019];28(2). Disponível em: http://www.gnresearch.org/doi/10.5935/0103-507X.20160024

Oh Y-I, Kim H, Kim K. Factors Affecting Korean Physician Job Satisfaction. Int J Environ Res Public Health. 30 de 2019;16(15).